Dicas para um desperdício zero de alimentos lá em casa

Como aproveitar a maioria da comida que compra

Atualizada

sacos de frutas e legumes em cima da mesa

No passado dia 16 de Outubro celebrou-se o dia Mundial da Alimentação. Só em Portugal, desperdiçamos mais de um milhão de toneladas de alimentos por ano, um valor que poucos conseguirão visualizar. Segundo FAO, organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, trata-se de um dos maiores dramas do nosso planeta. As boas notícias é que, com alguma prática, paciência e persistência, todos podemos chegar mais próximo de um desperdício zero de comida. Vamos aprender como.

Melhor dica: Se, mesmo assim tem excesso de alimentos em casa, pode sempre doar para a Re-Food ou o Banco Alimentar contra a fome. No Universo nada se perde.

Poupar nas compras mensais e semanais

No que toca a não desperdiçar comida, o primeiro passo é comprar apenas o necessário, tão complicado nos dias de hoje. Não só temos menos tempo para ir ao comércio tradicional, como os supermercados estão cheios de estímulos e produtos com aspecto delicioso, que não raras vezes nos fazem comprar demais. E, por consequência, desperdiçar mais. Nas compras mensais foque-se nos boiões de leguminosas, massas, arrozes e enlatados, e deixe os coloridos para uma compra mais regular. Experimente começar a ir ao mercado local durante o fim-de-semana ou ao supermercado a caminho de casa, depois do trabalho. Compras online são também uma excelente ajuda na gestão de tempo.

Planear as refeições poupar a carteira -e o planeta

Como em tudo o que é importante na vida, a solução começa no planeamento e incorporação de novos hábitos nas rotinas caseiras. Quando foi a última vez que cozinhou de raiz, com ingredientes frescos, sazonais e comprados localmente? Sabemos que nem sempre é possível, mas que tal reservar um dia da semana especialmente para isso? Poderá usar domingo para cozinhar em maiores quantidades, para depois ir comendo ao longo da semana. Muitos alimentos duram mais que o que pensamos, se bem acondicionados e posteriormente combinados com outros mais frescos.

Ser criativo na cozinha

Comecemos por estar mais atentos ao que temos dentro do frigorífico. Quando vir fruta ou legumes a ficarem mais tristes, experimente usá-los em sumos, batidos e sopas. Se, por acaso, não lhe apetecer consumir de imediato, pode sempre cortar aos cubos e congelar em saquinhos ou tupperwares, criando doses individuais que podem ser descongeladas facilmente. Um bom truque é juntar ingredientes com as mesmas cores, fazendo combinações deliciosas. Outra opção é usar as bananas escuras para fazer para fazer pão de banana. Uma delícia.

No arrumar é que está o ganho

Poucos de nós seremos metódicos no que toca a arrumar a cozinha. Experimente uma nova forma de arrumação nos seus armários e frigorífico, colocando mais à frente os alimentos perecíveis ou aqueles com prazos de validade mais curtos. Uma vez por mês, dê uma espreitadela mais atenta, fazendo uma lista de alimentos que estão em falta. Lembre-se, é ainda uma forma de poupar com a alimentação.

(Re)Aprender com os alimentos

A nossa dica preferida vai para o velho ditado Português: de pequenino é que se torce o pepino. Comece a ensinar estas dicas em casa aos mais pequenos, e cedo serão eles os defensores de zero desperdício de comida. Por exemplo, pode inventar o jogo das embalagens, utilizando os frascos para guardar alimentos -por exemplo, do grão ou das compotas, e pintar as etiquetas. Lembre-se que o que está à vista, será consumido mais rapidamente. É ainda uma excelente forma de comer mais saudável, e menos comida processada.

Inspirados para começar?

originalmente publicado