Aprenda como fazer compostagem em casa

Veja o passo a passo para reciclar o lixo orgânico de forma correta

Atualizado

composteira cinza em canto de jardim com parede de tijolinho

Neste artigo, você vai ver:

  • O que é compostagem 
  • Por que é importante fazer compostagem
  • Como fazer compostagem sem minhoca 
  • Como fazer compostagem com minhoca

A melhor forma de reciclar lixo orgânico é fazendo compostagem. O método não é novo, mas tem ganhado cada vez mais adeptos porque é uma forma sustentável de reutilizar a sobra de alimentos sem agredir o meio ambiente.  

O que é compostagem?  

A compostagem - ou composto orgânico - é uma espécie de redução do lixo orgânico. Por meio de um processo biológico e natural, todas as cascas de alimentos - como frutas, ovos, verduras e hortaliças - passam por uma espécie de degradação e se transformam em adubo para plantas.  

Por que é importante fazer compostagem?  

Cada brasileiro produz mais de 350 quilos de lixo por ano, sendo que boa parte desse lixo é orgânico. Pode não parecer, mas é muita coisa! E quando o lixo orgânico é descartado de forma incorreta, ou seja, enviado para aterros sanitários, ele agride o meio ambiente, porque se decompõe de uma forma inadequada - misturado com outros rejeitos, atraindo insetos e bactérias e contaminando o solo, a água e o ar. 

Aprenda como fazer compostagem 

Sabia que dá para fazer uma composteira em casa e reciclar seu lixo orgânico? Veja o passo a passo!   

- Para fazer uma compostagem tradicional (sem minhoca)  

 Você vai precisar de:  

  • 1 pote de sorvete ou um balde 
  • 1 bacia rasa 
  • 2 tijolos ou pedaços de madeira 
  • Matéria seca: folhas secas, papelão ou serragem 
  • Material úmido: borra de café, cascas de frutas, sobras de verduras e legumes e resto de leite 

Como fazer 

  1. Fure todo o fundo do pote de sorvete ou balde. É através desses furinhos que sairá o líquido eliminado pelo lixo orgânico; 
  2. Coloque a bacia rasa embaixo do recipiente em que ficará o material orgânico. A função da bacia é recolher esse líquido. Só que ela não pode estar muito próxima do pote de sorvete, portanto, coloque o pote em cima dos tijolos ou dos pedaços de madeira. A ideia é que o tijolo sirva de calço; 
  3. Coloque os resíduos em forma de camadas, um por cima do outros. Não pode jogar os restos de qualquer jeito;   
  4. A decomposição do lixo orgânico é feita graças à mistura do material úmido (nitrogênio) com o material seco (carbono). Essa relação deve ser de 3 para 1, portanto, para cada camada do lixo orgânico (as cascas de alimentos) coloque 3 camadas de material seco (folhas secas, serragem etc); 
  5. Aguarde 15 dias sem mexer para as primeiras ações acontecerem. Após 15 dias, mexa o material com a ajuda de um garfo de jardim; 
  6. O tempo para ter o adubo final depende da quantidade de lixo orgânico e do tipo de compostagem. Geralmente, leva de 2 a 3 meses; 
  7. Para saber se o adubo está pronto faça o teste: a cor é escura, o cheiro é de terra. E, quando o esfregamos nas mãos, elas não ficam sujas;  

Importante! Não tampe a composteira, pois o material orgânico não pode ficar abafado. 

- Para fazer uma compostagem com minhocas  

Você vai precisar de:   

  • 3 potes de plástico com tampa (Pode ser pode ser potes de sorvete). Só é importante que os potes tenham medidas iguais e fiquem encaixados.  
  • Matéria seca: folhas secas, papelão ou serragem 
  • Material úmido: borra de café, cascas de frutas, sobras de verduras e legumes e resto de leite 
  • Terra com minhocas 

Como fazer  

  1. Para montar a composteira, os 3 potes precisam ficar um em cima do outro. Decida qual deve ficar em cima e reserve a tampa dele. Já as tampas dos outros dois potes precisam ser cortadas. Para ficar mais fácil, imagine que essas duas tampas devem ficar com a moldura de um quadro. Portanto, com a tesoura, corte toda a parte do meio e deixe apenas as laterais.   
  2. O passo seguinte é fazer furos nos potes. No primeiro balde (que ficará com a tampa), faça os furinhos nas laterais (a ideia é que esses furos ajudem as minhocas a respirar).  
  3. Além disso, faça vários furos no fundo do balde. Tente não fazer furos tão pequenos, porque eles vão servir para escoar o líquido da compostagem e para as minhocas passarem (se elas quiserem) de um balde para o outro.  
  4. O segundo balde (que fica no meio) deve ter furos nas laterais e no fundo, igual ao primeiro. Já o último balde (que fica perto do chão) não deve ser furado.  
  5. Aí é só montar a composteira. Para ficar claro: O balde que fica em cima tem que ter a tampa fechada, furos nas laterais e no fundo.  
  6. O balde do meio tem que ter a tampa cortada, furos nas laterais e no fundo. E o último balde deve ter só a tampa cortada, sem furos (é nela que o líquido ficará armazenado).  
  7. Coloque na primeira caixa (a que terá tampa) o material seco, que pode ser serragem, galhos em folhas. Em seguida, ponha a terra com minhoca e por último distribua o lixo orgânico. Por fim, cubra os resíduos com outra camada de matéria seca. Isso evita que a composteira fique com cheiro ruim.  
  8. Por fim, é fazer a manutenção da composteira. O ideal é que ir colocando o lixo orgânico na composteira todos os dias. Quando esse primeiro pote estiver cheio, coloque o pote que está em segundo lugar em cima. Aí é fazer tudo de novo, portanto, colocar a matéria seca, a terra, o lixo orgânico e cobrir com a serragem. O adubo demora cerca de 3 meses para ficar pronto

Mais dicas para fazer compostagem  

  • Escolha um local arejado para guardar a sua composteira. Se a área de serviço estiver perto da cozinha, coloque a composteira lá.  
  • Isso facilita a criar o hábito de colocar o lixo orgânico na composteira assim que ele for descartado após o cozimento dos alimentos.  
  • Não se esqueça de separar um cesto pequeno para ir armazenando o lixo orgânico. Pode ser até um cesto pequeno, que fique em cima da pia. É muito importante não misturar o lixo orgânico com rejeitos.  
  • Use luvas na hora de hora mexer a composteira. Embora o material seja orgânico, ele pode causar irritações na pele.  

Publicado originalmente