Lixo orgânico: o que é, como separar e reciclar

Entenda o que são esses resíduos, como devem ser descartados e aprenda a reciclar o lixo orgânico, fazendo compostagem

Atualizado 20 de Agosto de 2019

Cascas de frutas e verduras em saco de lixo verde

Lixo orgânico é um resíduo biológico, proveniente de origem animal ou vegetal. Ele é produzido pela natureza, nas escolas, nas empresas e nas casas. São restos de frutas, verduras e outros alimentos. O Brasil produz quase 37 milhões de toneladas de lixo orgânico, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, mas apenas 1% do que é descartado acaba sendo reaproveitado.

Separe lixeiras diferentes para cada tipo de lixo. Na hora de descartar os recicláveis, passe uma água para remover o excesso de alimentos e amasse. Assim, você otimiza espaço e não atrai insetos para a casa. 

Como separar lixo orgânico

Há duas formas de descartar corretamente as cascas de frutas e verduras para que elas não acumulem bactérias e fungos. Uma é instalar um triturador de alimentos na cozinha, que é um pouco mais complicado, ou fazer compostagem doméstica, e, dessa forma, reciclar o lixo orgânico.

Independentemente do formato, é preciso fazer a separação do lixo. Aqui, explicamos como reciclar o lixo, mas basicamente deve existir uma divisão entre o lixo orgânico, o lixo reciclável e o lixo não reciclável.

Para que serve o lixo orgânico

O lixo orgânico pode ser transformado em adubo orgânico e utilizado na agricultura. Para isso acontecer é necessário fazer um processo de compostagem, que é uma espécie de reciclagem do lixo orgânico. Há dois tipos de compostagem: a tradicional, feita apenas com a decomposição do material orgânico, e a minhocasa, feita com minhocas.

Como reciclar lixo orgânico e fazer compostagem

Há uma forma simples e barata de reciclar o lixo orgânico, fazendo a compostagem tradicional. Veja como:

  • 1 pote de sorvete ou um balde
  • 1 bacia rasa
  • 2 tijolos ou pedaços de madeira
  • Matéria seca: folhas secas, papelão ou serragem
  • Material úmido: borra de café, cascas de frutas, sobras de verduras e legumes e resto de leite

Passo a passo para a compostagem tradicional

  • Fure todo o fundo do pote de sorvete ou balde. É através desses furinhos que sairá o líquido eliminado pelo lixo orgânico;
  • Coloque a bacia rasa embaixo do recipiente em que ficará o material orgânico. A função da bacia é recolher esse líquido. Só que ela não pode estar muito próxima do pote de sorvete, portanto, coloque o pote em cima dos tijolos ou dos pedaços de madeira. A ideia é que o tijolo sirva de calço;
  • Coloque os resíduos em forma de camadas, um por cima do outros. Não pode jogar os restos de qualquer jeito;
  • A decomposição do lixo orgânico é feita graças à mistura do material úmido (nitrogênio) com o material seco (carbono). Essa relação deve ser de 3 para 1, portanto, para cada camada do lixo orgânico (as cascas de alimentos) coloque 3 camadas de material seco (folhas secas, serragem etc)
  • Aguarde 15 dias sem mexer para as primeiras ações acontecerem. Após 15 dias, mexa o material com a ajuda de um garfo de jardim;
  • O tempo para ter o adubo final depende da quantidade de lixo orgânico e do tipo de compostagem. Geralmente, leva de 2 a 3 meses;
  • Para saber se o adubo está pronto faça o teste: a cor é escura, o cheiro é de terra. E, quando o esfregamos nas mãos, elas não ficam sujas.

Importante! Não tampe a composteira, pois o material orgânico não pode ficar abafado.

Publicado originalmente 20 de Agosto de 2019