Descubra a diferença entre lixo orgânico e inorgânico

Reciclar o lixo é uma medida ambiental importante, por isso é fundamental entender as características do lixo orgânico e inorgânico para separar cada dejeto corretamente

Atualizado

Cascas e restos de alimentos dentro de saco de lixo verde

Sabia que o Brasil é o quarto país na lista do Banco Mundial que mais gera lixo no mundo? Todos os anos são 11 milhões de toneladas do material produzidas no país, que fica atrás apenas dos Estados Unidos, da China e da Índia. Nem precisava de um relatório para saber que a gente produz tanto lixo, não é mesmo. Mas saiba que nem todo desejo é igual. Há uma divisão entre o que é lixo orgânico e inorgânico.

Nunca queime ou faça a incineração de lixo por conta própria. Muitos dejetos, inclusive os materiais de plástico, podem liberar gases tóxicos durante o processo de queima. Isso é extremamente prejudicial à saúde humana.

Entenda a diferença entre lixo orgânico e inorgânico

Lixo orgânico

O que é: Lixo orgânico é qualquer resíduo de origem biológica, seja ela animal ou vegetal. Portanto, lixo orgânico vem do que a natureza dá! Brincadeiras à parte, são considerados orgânicos itens como sementes, cascas de ovos, de frutas e de vegetais, além de ossos, borra de café ou qualquer resto de comida. Esses resíduos estão sujeitos à decomposição por fungos e bactérias, por isso é muito importante que sejam tratados.

Como descartar: Há duas formas de descartar corretamente o lixo orgânico para que ele não acumule bactérias e fungos. Uma é instalar um triturador de alimentos na cozinha, que é um pouco mais complicado, ou fazer compostagem doméstica, e, dessa forma, reciclar o lixo orgânico. Com a compostagem, o lixo orgânico se transforma em adubo orgânico e pode ser utilizado na agricultura.

Lixo inorgânico

O que é: Diferente do lixo orgânico, os resíduos inorgânicos são todos que não têm origem animal ou vegetal. Trata-se de tudo aquilo que passa pela produção industrial. Portanto, embalagens de plástico, vidro, isopor, papel, assim como pilhas e baterias são alguns exemplos de lixo inorgânico.

Como descartar: Esse é o tipo de lixo que mais danos causa ao meio ambiente, já que sua decomposição pode levar centenas de anos. Por isso, são fundamentais as iniciativas para reciclar materiais como papel, garrafas e outros materiais para preservar o meio ambiente.

Importante! Reciclar não significa apenas separar o lixo e deixar que um centro de reciclagem processe os materiais. Em um sentido mais amplo, reciclar também é dar um novo uso ou utilidade para algum objeto! Confira aqui algumas maneiras bacanas de transformar sua casa com objetos reciclados.

Dicas para separar lixo orgânico e inorgânico

Ao distinguir os resíduos orgânicos dos inorgânicos, fica mais fácil para o serviço de coleta fazer o encaminhamento devido, evitando que tudo acabe sendo destinado a lixões e aterros sanitários. Confira o passo a passo!

  • Verifique se o bairro em que você mora tem coleta seletiva. Em caso positivo, informe-se sobre os dias da semana e os tipos de materiais que são levados.
  • Separe na sua casa uma lixeira para lixo orgânico e outra inorgânico.
  • Além de lavar as embalagens de vidro antes de jogar fora, atente-se para embrulhar cada uma delas. Dessa forma, os coletores de lixo não correm o risco de se machucar.
  • Antes de jogar os recicláveis na lixeira, veja se eles não podem ocupar menos espaço se forem esmagados ou desmontados. No caso de embalagens de leite, por exemplo, você pode cortar um dos cantos e desmontar a caixa fazendo com que ela ocupe muito menos espaço.

Separar o lixo é hábito. Por mais que pareça muito difícil no começo, tente manter uma rotina de descartar cada item na lixeira certa. Em pouco tempo você se acostumará à nova rotina e estará ajudando a preservar o meio ambiente!

Publicado originalmente